You are currently viewing Engenharia Organizacional

Engenharia Organizacional

Como assim arquitetura na COMEP? Não é engenharia?

A Arquitetura em tese é referente à arquitetura organizacional da empresa júnior, um termo técnico utilizado dentro da Engenharia Organizacional, e é algo que toda organização deve possuir para que seus processos estejam organizados e distribuídos de forma que toda a empresa trabalhe bem!

Esse tema é tão importante que é algo que se passa despercebido, mas é o que mantém a produtividade em ação!

Uma definição para engenharia organizacional pode ser dada por:

“Um conjunto de conhecimentos relacionados à gestão das organizações, englobando em seus tópicos o planejamento estratégico e operacional, as estratégias de produção, a gestão empreendedora, a propriedade intelectual, a avaliação de desempenho organizacional, os sistemas de informação e sua gestão e os arranjos produtivos.”

Ou seja, a organização dos processos de produção se garante quando a gestão das áreas são bem feitas, como por exemplo nas áreas de….

1. Gestão Estratégica e Organizacional

2. Gestão de Projetos

3. Gestão do Desempenho Organizacional

4. Gestão da Informação Redes de Empresas

5. Gestão da Inovação

6. Gestão da Criatividade e do Entretenimento

No caso da COMEP, a Arquitetura Organizacional se dá pelas áreas em que a delegação de atividades é distribuída e como isso é controlado, por exemplo:

Marketing: Setor responsável por cuidar da imagem da empresa júnior, bem como informar o público sobre como essa empresa trabalha, quais são os integrantes, como fazer com que a publicidade possa envolver os possíveis clientes, entre outros.

RH: Região de empresa que trabalha com o bem-estar de cada área, supervisionando cada processo e amparando no que precisa de reparos ou fornecimento de algum serviço específico. É a parte da empresa que fica atento com o andamento geral das áreas.

Comercial:  Área da empresa júnior que reúne os estudantes que fazem os contatos e lidam com os clientes, estudam a melhor forma de se aproximar de cada perfil de um possível contato e utiliza ferramentas para que haja negociações para gerar as demandas de trabalho.

Projetos:  Os projetistas ficam atentos á estruturar os trabalhos que serão realizados em parceria com as empresas, estipulam ideias e desenvolvem estratégias para que cada trabalho tenha seu resultado ótimo, a fim de assegurar qualidade e confiabilidade para os clientes – visando a fidelidade, quem sabe?!….

Financeiro: O local onde as análises de recursos monetários são feitas. Registros, Contas, Saldos, Débitos, folgas etc. todo o planejamento de investimento é feito aqui, com bastante dados analíticos e retornos reais.
           E em relação a fiscalização (gestão) da empresa júnior, cada setor tem um diretor que consulta individualmente e em grupo todos os demais assessores, e com a informação recolhida sobre eles, é sempre feito declarações de desempenho de cada integrante da empresa, bem como cada setor está se saindo, e a presidente da COMEP é a responsável por avaliar todo o relacionamento das equipes, além de trazer novidades, introduzir novos desafios e fazer a gestão geral da empresa.

Dessa maneira, a Arquitetura Organizacional da COMEP torna-se eficiente e progressista!

Deixe um comentário